O processo de criação de sites - Primeiros testes

Aviso importante!

Eu sei que você não quer ver propagandas, porém o conteúdo gratuito só está aqui graças a publicidade. Considere desativar o AdBlock para esse site.

Sejam todos bem vindos(as) a mais um artigo da série "O processo de criação de sites". Nesta série vamos abordar as etapas necessárias para o desenvolvimento de um site com a finalidade de ajudar, principalmente os novos desenvolvedores, a obterem êxito em seus primeiros trabalhos.

Terminada a programação do site é hora de fazer a primeira bateria de testes para ver se tudo que foi desenvolvido está funcionando de acordo com o planejamento inicial. Essa é a hora da famosa "prova dos nove", onde o desenvolvedor irá verificar se tudo está em ordem.

Entenda porém que para chegar até aqui muitos testes já foram feitos durante o processo de programação do site, mas praticamente todas as funcionalidades foram testadas de maneira individual, na mesma proporção em que estavam sendo desenvolvidas.

Você deve estar se perguntando então: por que fazer uma bateria de testes, se tudo já foi testado durante o desenvolvimento? Vamos entender esse processo a partir de agora.

Desenvolvedor X Usuário

A primeira coisa que devemos ter em mente, é que o desenvolvedor não deve fazer o teste do site, deixe essa tarefa para um pessoa que não participou da criação do sistema. A forma de "ver um sistema" é muito diferente entre os desenvolvedores e pessoas que não tiveram contato com aquele sistema anteriormente, e somente usuários são capazes de descobrir pequenas falhas que passaram despercebidas pela equipe de criação.

Portanto, procure uma pessoa alheia ao processo de criação para fazer os testes. Essa pessoa pode ser seu irmão, tio, avô ou ainda o próprio cliente que contratou você para criar o site.

Durante esse primeiro teste, o desenvolvedor deve ficar ao lado da pessoa que está usando o sistema e tomar nota de tudo que for relevante, com a finalidade de melhorar tudo que for possível com base na maneira que o "testador" utiliza o sistema.

Servidor local X Remoto

O local onde o site será testado também é importante, por isso a decisão entre o teste em um servidor local ou remoto é fundamental. Normalmente o desenvolvimento é feito em servidores locais (localhost), portanto os testes individuais feitos pelo desenvolvedor já foram feitos em localhost.

Quando o sistema estiver concluído, é aconselhável que o mesmo seja instalado em um servidor remoto de produção para que o usuário consiga executar os testes com o máximo de realidade possível, simulando o real ambiente onde o site irá de fato funcionar.

Podemos concluir então que teremos dois testes efetuados no site nesta etapa:

  1. Teste individual das rotinas feito pelo desenvolvedor em locahost.
  2. Teste total do sistema feito por um usuário alheio ao desenvolvimento e executado em um servidor de produção.

Minha fórmula de testes

Eu costumo criar um manual que ensina como o sistema deve ser utilizado por parte dos usuários, e faço essa criação justamente na etapa de testes. Vou explicar rapidamente como faço tal procedimento:

Após estar com o sistema totalmente criado, eu zero todo banco de dados e começo a fazer um .DOC contendo todos os passos necessários para que o usuário utilize o sistema em sua totalidade. Neste DOC eu passo instruções que vão desde o acesso ao painel até a inclusão dos primeiros conteúdos, tudo explicado em texto e ilustrado com imagens.

Depois que o manual estiver pronto, eu passo ele ao usuário que irá testar o sistema (este usuário não deve ser o cliente, peça para um amigo ou parente seu fazer isso, ou se você tem uma equipe, destine alguém para esta tarefa), a fim de que ele faça todos os procedimentos conforme explicado no manual. Assim, além de testar o sistema, o usuário irá testar também o manual e você (desenvolvedor) saberá se foi suficientemente claro em suas explicações.

Espero que este artigo tenha sido útil para melhorar a forma que você desenvolvedor testa seus sistemas. Se quiser compartilhar alguma dica ou sugestão basta comentar este post, até o próximo.

Mais posts desta série

Este post faz parte de uma série, confira tudo que já foi publicado sobre o mesmo assunto.

Sobre o autor

Ricardo Bernardi

Sou técnico em hardware e desenvolvedor web, e sobre estes dois assuntos comecei a compartilhar aulas e artigos, tornando-me blogueiro em 2008. Em 2010 esse hobby virou profissão, e desde então tenho buscado melhorar e profissionalizar cada vez mais os projetos que mantenho na web.

Comentários

Atualmente temos 5 comentários para este post. Participe você também, clique aqui e comente sobre o assunto.

  • sonic comentou em

    Ola Ricardo, Bom dia

    Quero elogia-lo por ter um excelente site, aprendo muito com você e suas aulas, já sou um "cliente de carteirinha", se assim posso dizer, entrei meio de paraquedas nessa área de informática montei um cyber cafe e gosto de fazer as minhas próprias manutenções fiz alguns cursos de manutenção mas pra falar a verdade aprendi muito mais aqui. Ricardo,eu gostaria que você me indica-se por onde e quais os cursos aqui no RBTech posso começar como desenvolvedor de site de web, pois já olhei varias aulas de desenvolvimento no site, e não sei por onde comerçar

    eu não sei se posso comentar aqui isso, mas fico grato se poder me ajudar

    Responder
  • Nelito Zangui comentou em

    Esta fase é muito importante pois garante que o que vai ser entregue é um negócio funcional. É também uma oportunidade para o desenvolvedor medir o seu nível de aceitação frente aos clientes.

    Responder
  • felipemantoan comentou em

    muito bom com sempre, no meu tcc fiz dessa maneira tmb... kra vc deveria se tornar professor

    Responder

Deixe seu comentário