O processo de criação de sites - Pesquisa de mercado

Aviso importante!

Eu sei que você não quer ver propagandas, porém o conteúdo gratuito só está aqui graças a publicidade. Considere desativar o AdBlock para esse site.

Sejam todos bem vindos(as) a mais um artigo da série "O processo de criação de sites". Nesta série vamos abordar as etapas necessárias para o desenvolvimento de um site com a finalidade de ajudar, principalmente os novos desenvolvedores, a obterem êxito em seus primeiros trabalhos.

Se você chegou nesta etapa, significa que você já tem um contrato assinado com o cliente e é hora de iniciar o desenvolvimento, porém antes de qualquer coisa é bom conhecer alguns sites de empresas/profissionais do mesmo ramo de atividade.

E os motivos para que você conheça os concorrentes de seu cliente são fortes, vamos conhecer alguns a seguir, acompanhe.

Conhecendo o mercado

Quando você fez o briefing com seu cliente, muito provavelmente ele fez uma série de solicitações sobre o que ele quer no site dele, e você deve ter tomado nota de tudo para usar agora, certo?

Pois bem, agora você precisa visitar alguns sites de concorrentes do seu cliente e estudar o que estas empresas oferecem através dos sites delas, pois você pode descobrir coisas importantes e até mesmo fundamentais que devem ser implementadas em seu projeto. Isso ocorre pois você olha os sites com olhar técnico, muito diferente da meneira que o cliente olha para o site dos concorrentes.

Justamente este olhar técnico irá fazer você identificar pontos importantes e até mesmo algumas falhas críticas simplesmente visitando algumas páginas dos sites. Tome nota de tudo e use estas informações a seu favor, sugerindo algumas implementações/alterações para o cliente.

Essa pesquisa vai demonstrar ao seu cliente que você realmente está interessado em criar algo útil para o negócio dele, criando uma relação de confiança e provavelmente de parceria comercial eterna entre vocês.

Conheça a realidade da empresa

Para que você consiga criar um projeto realmente útil, você precisa conhecer as realidades e rotinas da empresa. Esse estudo de mercado serve justamente para isso, pois uma vez que você está pesquisando sobre o assunto, você está aprendendo um pouco sobre a forma de trabalho do cliente.

Preocupe-se em aprender um pouco sobre o ramo de atividade sobre o qual você está desenvolvendo, pois a única forma de criar um bom site é sabendo como tudo funciona.

Mais posts desta série

Este post faz parte de uma série, confira tudo que já foi publicado sobre o mesmo assunto.

Sobre o autor

Ricardo Bernardi

Sou técnico em hardware e desenvolvedor web, e sobre estes dois assuntos comecei a compartilhar aulas e artigos, tornando-me blogueiro em 2008. Em 2010 esse hobby virou profissão, e desde então tenho buscado melhorar e profissionalizar cada vez mais os projetos que mantenho na web.

Comentários

Atualmente temos 2 comentários para este post. Participe você também, clique aqui e comente sobre o assunto.

  • Lucas Vital comentou em

    Ricardo, com relação aquela velha conversa, do tipo: "Estou começando agora, devo cobrar mais barato?". Um exemplo parecido aconteceu comigo, onde, um cliente pediu um orçamento para um site de noticias. Após analizar, disse que faria por "X" e pedi 45 dias de prazo pra entregar, o concorrente cobrou 3 vezes menos. Meses depois o dito cliente liga e diz que o site que ele mandou o cara fazer não estava do jeito que ele queria e faltava 'partes', e perguntando quanto eu cobro pra terminar o que está faltando.(risos).
    eu disse que ia analizar e depois entraria em contato.
    Com a sua experiência... o que você me sugere? estou pensando em cobrar o valor integral de um sistema, pois, pelo menos pra mim é mais fácil desenvolver do zero, usando o meu raciocínio, a pegar um sistema de terceiro.
    Se puder me ajudar com a sua opinião, ficarei muito agradecido.
    Obrigado e parabéns pelo trabalho!

    Responder
    • Cobra valor integral e faz o projeto do seu jeito. Isso é bom pro cliente aprender que valor não é tudo, deixa ele gastar mais agora pra aprender a dar valor para bons profissionais, senão hora que precisar fazer alguma implementação nova vai ser a mesma história novamente.

      Responder

Deixe seu comentário