O processo de criação de sites - Brainstorm

Aviso importante!

Eu sei que você não quer ver propagandas, porém o conteúdo gratuito só está aqui graças a publicidade. Considere desativar o AdBlock para esse site.

Sejam todos bem vindos(as) a mais um artigo da série "O processo de criação de sites". Nesta série vamos abordar as etapas necessárias para o desenvolvimento de um site com a finalidade de ajudar, principalmente os novos desenvolvedores, a obterem êxito em seus primeiros trabalhos.

No artigo de hoje vamos falar sobre brainstorm, ou em tradução livre quer dizer algo como "tempestade cerebral". Mas no fundo estamos falando de uma tempestade de idéias.

Brainstorm

O principal objetivo de fazer um brainstorm é externar as idéias sobre o projeto, podendo assim ver sob outra ótica o que é preciso para transformar o projeto em site. Uma "tempestade de idéias" tem mais significado quando o trabalho de desenvolvimento do site é feito por uma equipe de várias pessoas, uma vez que assim cada profissional pode colaborar com alguma idéia que se encaixe no contexto.

Muitas vezes ficamos tão focados no desenvolvimento que esquecemos de coisas simples porém indispensáveis. Durante essa reunião da equipe, muito provavelmente alguém irá lembrar deste tipo de detalhe, pois vários profissionais com forma de pensar distintas terão idéias diferentes sobre o mesmo assunto.

E mesmo que você trabalhe sozinho, não subestime o poder de um brainstorm, pois você pode cometer erros graves e colocar todo trabalho que você teve até agora em risco.

Anote todas as idéias

De nada adianta ter muitas idéias se você não guardá-las para uso futuro. O objetivo de um brainstorm não é só ter idéias para o projeto atual, mas abastecer uma espécie de "banco de idéias" para usá-las quando for necessário.

Se você costuma anotar tudo em um rascunho e jogar fora após a conclusão do projeto, saiba que você pode estar cometendo o maior erro da sua vida profissional. Eu mesmo já consegui usar muita coisa que havia sido pensada há mais de um ano, e posso afirmar que valeu a pena guardar tudo.

Dizem que o grande segredo das boas idéias é: ter muitas idéias e descartar as ruins. Eu concordo e sou adepto desta teoria, por isso anote TUDO, mesmo que a primeira vista possa parecer absurdo.

A esta altura você deve estar pensando: quanta teoria para criar um simples site. Na verdade tudo que falamos até agora (desde o briefing) deve ser feito em um curto espaço de tempo. Em um único dia dá pra fazer tudo que falamos desde o terceiro artigo até agora, e com uma qualidade excelente.

Mas calma, já estamos chegando na parte "prática" do projeto, em breve iremos falar sobre o desenvolvimento propriamente dito. Continue acompanhando e comentando a série de artigos.

Mais posts desta série

Este post faz parte de uma série, confira tudo que já foi publicado sobre o mesmo assunto.

Sobre o autor

Ricardo Bernardi

Sou técnico em hardware e desenvolvedor web, e sobre estes dois assuntos comecei a compartilhar aulas e artigos, tornando-me blogueiro em 2008. Em 2010 esse hobby virou profissão, e desde então tenho buscado melhorar e profissionalizar cada vez mais os projetos que mantenho na web.

Comentários

Atualmente temos 4 comentários para este post. Participe você também, clique aqui e comente sobre o assunto.

  • Lineu Tateyama comentou em

    Neste post vc coloca:
    "A esta altura você deve estar pensando: quanta teoria para criar um simples site."
    Posso afirmar que há muitos anos procurava um artigo tão bem escrito com vários detalhes e somente agora encontrei este passo a passo.
    Pelo menos para mim está sendo muito útil, aprender não apenas html, etc, mas, quanto cobrar, o que devemos saber do cliente, qdo ir ao encontro do mesmo, etc.
    Valeu Bernardi.

    Responder
  • Daniel Hequer comentou em

    Boa Ricardo... Bom na verdade estou acompahando os artigos e me esta a ser muito util pois sou novato na criação de web sistes profissionais e precisso mesmo da ajuda de como entrar no mercado web angolano, pois sou angolano

    Responder
  • Junior Eberhardt comentou em

    é verdade Ricardo, anotar tudo é primordial, eu também já tive ótimas idéias que não foram anotadas e quando precisei delas eu ficava me perguntando: como é que eu tinha imaginado esta parte mesmo? hoje em dia eu anoto tudo, para não correr riscos.

    Responder

Deixe seu comentário